Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Missões’

Sol

*

Um dia o sol amanheceu de mau humor:

– Raça de aproveitadores! Que lucro tenho eu em dar-lhes dia após dia, o meu calor? Humm… lá estão eles: Júpiter, Netuno, Marte, Terra… A Terra! Principalmente a Terra! Olha só, como cantam as lavadeiras transformando os varais num cenário de festa junina! E os pedreiros, enquanto brincam com aqueles pedacinhos de barro que chamam de tijolos? A “pirralhada” então, com os baldezinhos de areia nos parques e nas praias, os menorzinhos quase caindo dos carrinhos de tanto baterem palmas e rirem com as bocas sem dentes. É demais… Ah, ah, ah, mas eles não perdem por esperar…

E cheio de tédio, recolheu seus raios brilhantes e enrodilhou-se para curtir a crise de autopiedade.

Lá pelas tantas, a curiosidade de ver o resultado da heroica atitude venceu, e resolveu dar uma olhadinha para ver como ia a Terra. Olhou. Tornou a olhar. Esfregou os olhos. Curvou-se para ver melhor:

– Ué, onde estarão eles? Estarei cego?

Mas de uma altura, bem maior que a sua, uma voz chegou:

– Pior que cego, grande astro, estás só.

– Mas o que vou fazer deste excesso de luz e calor?

A voz não respondeu.

E pela primeira vez o sol chorou.

*

A história acabaria aqui, se alguém não estivesse escrito outra assim: Saber que “se a chama que há dentro de mim se apagar, os que me rodeiam morrerão de frio”, não é um privilégio, é uma sentença. Quando a depressão chega ou o cansaço aumenta, a necessidade de manter acesa a chama, não por mim, mas por aqueles que em mim esperam, quase leva ao desespero. Vai daí, Senhor, surge esta história de sol chorando. E eu, que não sou sol, nem planeta, nem nada, acabo descobrindo que “a medida do meu descanso é a necessidade do meu próximo”, e que não tenho o direito de ser uma interrogação quando há tanta gente à espera de uma resposta tua, através dos que te pertencem, ainda que tão fracos e imperfeitos como eu…

*

Myrtes Mathias

*

*  *  *

*

myrtes-mathiasMyrtes Matias nasceu em 1933 no estado do Rio de Janeiro e foi uma das mais notáveis poetisas evangélicas do Brasil. Missionária batista, em 1966 formou-se em teologia e atuou por um pouco de tempo em Tocantínia (TO), sendo obrigada a abandonar o campo por  problemas de saúde. Continuou atuante na Junta de Missões Nacionais, como redatora da revista A PÁTRIA PARA CRISTO. Professora, escritora, pesquisadora, intelectual, educadora, oradora, e autora de literatura infantil. Em 1988 tornou-se imortal – a primeira mulher na Academia Evangélica de Letras, tendo escrito aproximadamente 19 livros entre poemas, crônicas, romances e histórias infantis. Já aposentada, continuou indo à sede de Missões Nacionais e numa máquina de escrever antiga, registrava novos poemas, deixando sua marca de grande poetisa evangélica do Brasil, emocionando a todos com seus versos inspirados.

***

Ser Igreja

Leia também:

**

Anúncios

Read Full Post »

 A Organização da Conferência Islâmica, que compreende 57 países, sendo a maioria de população muçulmana, apresentará mais uma vez a Resolução da Difamação da Religião na Assembleia Geral das Nações Unidas, no final deste ano.

Essa resolução:

  *  dá ao governo o poder para determinar quais visões religiosas podem ou não podem se expressar nesses países;

  * dá ao Estado o direito de punir aqueles que expressam posições religiosas “inaceitáveis”, de acordo com o que eles acreditam;

  * torna a perseguição legal;

  * visa criminalizar palavras e ações consideradas contra uma religião em particular, nesse caso, o Islã;

  * tem o poder de estabelecer legitimidade internacional para leis nacionais que punem a blasfêmia ou, por outro lado, proíbem críticas à religião.

 

Muitos países apoiaram essa resolução no passado, mas alguns agora estão mudando de idéia. Este ano, existe uma possibilidade real de que ela seja derrotada. E você pode ajudar. Está na hora de mudarmos isso.

Participe da petição global realizada pela Portas Abertas Internacional e una-se a milhares de cristãos ao redor do mundo. O abaixo-assinado será entregue às Nações Unidas em dezembro deste ano.

 

» Como posso ajudar?

Divulgue a campanha para outras pessoas, em sua igreja, escola, faculdade, trabalho, utilizando os recursos disponibilizados em nosso site. Faça o download de alguns recursos como vídeos, apresentação em powerpoint e arquivos para marca-página e adesivo. Além disso, você pode imprimir o abaixo-assinado quantas vezes quiser e distribuir para muitas pessoas.

Preencha seus dados no formulário, que funciona como um abaixo-assinado eletrônico e ajude a mudar a história da liberdade religiosa em muitos países.

Qualquer dúvida, basta entrar em contato diretamente com o Canal de Relacionamento do Underground – Portas Abertas pelo telefone (11) 5181 3330, ou email relacionamento@portasabertas.org.br

 

Importante! Só serão enviados para a ONU os formulários que chegarem até dia 22 de novembro.

 

P A R T I C I P E !

 

Fonte: Portas Abertas

 

 

Read Full Post »

Igreja e Carnaval – eis a questão: falar de Deus na Avenida ou falar com Deus no Retiro?

Aqui no Brasil, além de uma manifestação cultural, o Carnaval é uma grande festa que envolve interesses políticos, dinheiro, poder e muita, muita liberdade de expressão. Raríssimas exceções, essa “liberdade de expressão” envolve álcool, drogas, azaração, nudez e sexo livre. A alegria cantada nos clubes e avenidas é produzida artificialmente e o samba na ponta dos pés dos foliões é passageira ilusão.

Diante de um quadro tão patético, as igrejas evangélicas têm diferentes pontos de vista sobre o quê fazer.

A maioria vê o carnaval como um evento diabólico, totalmente contrário aos princípios bíblicos, do qual convém manter distância para não se contaminar. Dessa forma, aproveitam o feriado prolongado e organizam retiros espirituais em locais afastados para aperfeiçoar seu relacionamento com Deus.

Na contramão deste pensamento, para algumas igrejas o carnaval é uma oportunidade para evangelizar e conquistar terreno para Cristo no mundo espiritual. Dessa forma, organizam sua bateria, preparam o samba enredo, uniforme, passos coreografados, e desfilam com as demais Escolas de Samba sob a bandeira do Evangelho.

Longe dos retiros, mas fora dos desfiles, a cada ano cresce o número de igrejas que se organizam para falar do amor de Jesus aos foliões das mais diversas maneiras: barracas em locais estratégicos, aconselhamento, distribuição de literatura, evangelismo pessoal, “baile” gospel, e muito mais.

Em meio a posturas tão diferentes em relação a um só evento, quem está com a razão?

A variedade de opiniões e atitudes neste caso acontece porque não há nenhuma orientação específica na Bíblia sobre o carnaval, mesmo porque nos tempos bíblicos esta comemoração nem existia. Entretanto, é fato que a Palavra de Deus é atemporal e tem resposta para todas as questões da humanidade de todos os tempos e culturas.

No que diz respeito a carnaval e outras festas populares, a Bíblia diz:

  • “Tenham cuidado, para não sobrecarregar o coração de vocês de libertinagem, bebedeira e ansiedades da vida…” Lc 21:34
  • “Entre vocês não deve haver sequer menção de imoralidade sexual como também de nenhuma espécie de impureza e de cobiça; pois essas coisas não são próprias para os santos. Não haja obscenidades, nem conversas tolas, nem gracejos imorais, que são inconvenientes, mas, ao invés disto, ação de graças. Porque vocês podem estar certos disto: nenhum imoral, ou impuro, ou ganancioso, que é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.” Ef 5:3-5
  • “Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Ai de ti, que adiciona à bebida o teu furor, e o embebedas para ver a sua nudez!” Hc 2:15
  • “..que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?” 2 Co 6:14-15
  •  “Não participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas à luz.” Ef 5:11
  • “Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo.” 1 Co 6:20
  • “…vocês não devem associar-se com pessoas imorais. Com isso não me refiro aos imorais deste mundo, nem aos avarentos, aos ladrões ou aos idólatras. Se assim fosse, vocês precisariam sair deste mundo. Mas agora estou lhes escrevendo que não devem associar-se com qualquer que, dizendo-se irmão, seja imoral, avarento, idólatra, caluniador, alcoólatra ou ladrão.” 1 Co 5:9-11
  • “…Jesus lhes disse: ‘Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores.” Mc 2:17
  • “Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda paciência e doutrina.” 2 Tm 4:2
  • “Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.” 1 Tm 2:3-4

 

CONCLUSÃO

Deus deseja que o busquemos, que não nos contaminemos com o mundo e que nos posicionemos no mundo a fim de salvar os perdidos. Portanto, NOS TEMPLOS, NAS AVENIDAS OU NOS MONTES… mais importante que o “onde” é que o coração e a conduta dos filhos de Deus estejam em sintonia com a vontade do Pai. Simples assim 🙂 !

A graça divina se manifesta de várias formas, por isso, a tentativa de padronização da igreja de Cristo na terra, além de burra, sempre será vã. Sejamos simples. Vamos nos afastar do mundo para um tempo de crescimento espiritual? Amém! Vamos para a avenida, não pular com e como os perdidos, mas para ser sal e luz? Amém!

Que cada comunidade cristã busque discernimento espiritual e receba de Deus a direção para agir em cada situação. Porque a simplicidade do Evangelho nos conduz à essência do Cristianismo: amar a Deus e ao próximo.

*

***

*

 

Márcia Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa

Marília/SP

***

Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos

mediante citação da fonte e autoria.

***

*

LEIA TAMBÉM:

__________________________

Read Full Post »