Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Reflexões’ Category

coronavirus china - imagem retirada da Internet

O último dia de 2019 se foi deixando para humanidade um novo tipo de coronavírus.

Nasceu na China e se espalhou rapidamente pelo mundo gerando uma série de consequências inimagináveis para o século 21.

Como já tem muita gente falando disso (não se ouve outra coisa rs), achei que seria desnecessário escrever a respeito por aqui.

Mas, de repente, senti no coração algo que talvez faça a diferença na vida de alguém. Precisamos ajudar uns aos outros, a cuidarmos do nosso coração.

Sim, lave as mãos, mas cuide do seu coração.

Ansiedade, pânico, desespero, terrorismo digital, isolamento social… essas coisas podem matar muito mais do que qualquer coronavírus.

Crise mundial, tragédias, conspirações, pragas, pandemias, guerras, sensacionalismos apocalípticos, sempre existiram e continuarão existindo enquanto esta presente era não for totalmente restaurada pela volta de Cristo. Então, até aqui, nada novo.

É verdade que vivemos um tempo de incertezas. Mas o “engraçado” é que vivemos isso desde sempre, talvez só não tão conscientemente.

Não saber como será o amanhã é uma das únicas certezas que temos. Absolutamente nada está sob o nosso controle absoluto. Então, até aqui, nada novo também.

Não estou minimizando a situação, mas penso que precisamos aprender a lidar com isso de maneira madura e equilibrada.

Não sei se esse vírus surgiu sozinho, se foi fabricado pelo homem, enviado pelo diabo ou é uma faísca da ira divina pelas besteiras que o planeta tem feito. Não sei se estamos perto do fim ou bem longe dele. O que eu sei é que, para aquele que está seguro espiritualmente, o fim, na verdade, é apenas o começo, aleluias!

Está com medo e aflito? Tome as precauções necessárias e siga a vida. Como diz o velho ditado: “O que não tem remédio, remediado está.” Ficar desesperado, preocupado, tenso, só piora a situação (sua e de sua família).

Então descanse. “Basta a cada dia o seu mal”, disse Jesus.

baby1_532_1454082a

Aproveite para repensar sua rotina. Pessoalmente, estou sendo forçada a andar mais devagar (por causa da fratura no cóccix, inflamação no quadril e desgaste no joelho) e confesso que tem sido… maravilhoso!

Sair do frenesi, diminuir o ritmo, fazer o essencial (que é invisível aos olhos), saborear minuciosamente os alimentos, observar os detalhes à minha volta, conversar com os amigos, curtir a família, ficar no colo do Pai Celestial e quase conseguir sentir seu cheiro… são exemplos de coisas impossíveis de se fazer na correria.

Paz interior é algo que não vem de fora, das circunstâncias, das notícias, das vacinas ou das outras pessoas. A paz interior vem de dentro né (dãrrrrrrr). Então, cuide da sua alma. Tenha longas conversas com o PAI e entregue a Ele toda a sua ansiedade.

Depois siga a vida, um passo depois do outro, amando a Deus e fazendo o bem para o próximo. Siga a vida, com paz na alma.

Um abençoado final de semana a todos nós!

 

*    *    *

Assinat Blog

 

Leia também:

 

______________________________________________

Read Full Post »

Foto Arte de Paula Cruz

Foto: Arte de Paula Cruz

.

Muita gente não entende nem concorda com tanta ênfase dada às mulheres e se incomoda com datas comemorativas como a do Dia Internacional da Mulher.

E eu, que nem gosto de provocar, quero então reivindicar, juntamente com meus amigos, que tenhamos então um Dia do Homem.

Melhor, que 08 de Março seja revertido em “Dia do Homem”.

E, como este Blog é direcionado principalmente para cristãos, serei mais específica solicitando o “Dia do Homem Cristão”.

.

Dia 08 de Março – Dia do Homem Cristão…

.

1. Dia do homem cristão aprender que a mulher não é propriedade do marido, mas propriedade de Deus, porque como está escrito:

Vocês não pertencem a si mesmos, pois foram comprados por alto preço. Portanto, honrem a Deus com seu corpo. 1 Coríntios 6.20

 

2. Dia do homem cristão se conscientizar que, em Cristo, todos são iguais, portanto uma mulher não deve ser discriminada, ridicularizada, maltratada ou menosprezada por ser mulher, porque como está escrito:

Todos que foram unidos com Cristo no batismo se revestiram de Cristo. Não há mais judeu nem gentio, escravo nem livre, homem nem mulher, pois todos vocês são um em Cristo Jesus. Gálatas 3.27-28

 

3. Dia do homem cristão aprender a olhar a mulher com respeito, independentemente da roupa que ela esteja vestindo, porque como está escrito:

Quem olhar para uma mulher com cobiça já cometeu adultério com ela em seu coração. Se o olho direito o leva a pecar, arranque-o e jogue-o fora. É melhor perder uma parte do corpo que ser todo ele lançado no inferno. Mateus 5.28-29

 

4. Dia do homem cristão entender que o machismo não é bíblico e que qualquer violência física, psicológica ou verbal contra a mulher, é pecado e impede que suas orações sejam respondidas, porque como está escrito:

Vocês, maridos, honrem sua esposa. Sejam compreensivos no convívio com ela, pois, ainda que seja mais frágil que vocês, ela é igualmente participante da dádiva de nova vida concedida por Deus. Tratem-na de maneira correta, para que nada atrapalhe suas orações. Por fim, tenham todos o mesmo modo de pensar. Sejam cheios de compaixão uns pelos outros. Amem uns aos outros como irmãos. Mostrem misericórdia e humildade. Não retribuam mal por mal, nem insulto com insulto. Ao contrário, retribuam com uma bênção. Foi para isso que vocês foram chamados, e a bênção lhes será concedida.  1 Pedro 3.7-9

 

5. Dia do homem cristão admitir que, depois de casado, o seu corpo e seus desejos passam a pertencer à sua esposa, e não só o corpo dela pertence a ele, porque como está escrito:

Uma vez que há tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter sua própria esposa, e cada mulher, seu próprio marido. O marido deve satisfazer as necessidades conjugais de sua esposa, e a esposa deve fazer o mesmo por seu marido. A esposa não tem autoridade sobre seu corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, não é o marido que tem autoridade sobre seu corpo, mas sim a esposa.  1 Coríntios 7:2-4

 

6. Dia do homem cristão entender que sua responsabilidade como líder da esposa não é mandar ou fazer exigências, mas protegê-la e amá-la como Cristo ama sua Igreja, porque como está escrito:

Os maridos devem amar cada um a sua esposa, como amam o próprio corpo, pois o homem que ama sua esposa na verdade ama a si mesmo. Ninguém odeia o próprio corpo, mas o alimenta e cuida dele, como Cristo cuida da igreja. Efésios 5.28-31

 

7. Dia do homem cristão perceber que, ao se casar, precisa continuar honrando sua mãe, mas o lugar de honra no seu coração e na sua agenda agora pertence à esposa, porque como está escrito:

Deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Efésios 5:31

 

8. Dia do homem cristão compreender que amar a esposa não é “trazer comida pra dentro de casa”, mas suprir todas as suas necessidades emocionais (respeito, carinho, amizade, compreensão, perdão, atenção, etc.) e estar sempre pronto a se sacrificar por ela, porque como está escrito:

Vivam em amor, seguindo o exemplo de Cristo, que nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus. Maridos, ame cada um a sua esposa, como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela. Efésios 5:2,25

 

9. Dia do homem cristão não temer a rivalidade feminina, mas reconhecer que não é bom em tudo e que precisa da mulher para somar forças, porque como está escrito:

E disse o Senhor Deus: “Não é bom que o homem esteja sozinho. Farei alguém que o ajude e o complete”. O homem que encontra uma esposa encontra um bem precioso e recebe o favor do Senhor. Gênesis 2:18 e Provérbios 18.22

 

10. Dia do homem cristão parar de buscar na pornografia um prazer que apenas o leito conjugal pode proporcionar, porque como está escrito:

Beba a água de sua própria cisterna, compartilhe seu amor somente com sua esposa.
Por que derramar pelas ruas a água de suas fontes, ao ter sexo com qualquer mulher? Reserve essa água apenas para vocês; não a reparta com estranhos. Seja abençoada a sua fonte! Alegre-se com a mulher de sua juventude! Ela é gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa o satisfaçam sempre e você seja cativado por seu amor todo o tempo! Por que, meu filho, se deixar cativar pela mulher imoral, ou acariciar os seios da promíscua? Pois o Senhor vê com clareza o que o homem faz e examina todos os seus caminhos. Provérbios 5.15-21

 

11. Dia do homem cristão resolver seus conflitos domésticos com sabedoria e temor a Deus, sabendo que, por mais que sua esposa seja “difícil, seu papel é permanecer fiel, educado e bondoso, porque como está escrito:

Que ninguém retribua o mal com o mal, mas procurem sempre fazer o bem uns aos outros e a todos. Estejam sempre alegres. Nunca deixem de orar. Sejam gratos em todas as circunstâncias, pois essa é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus. 1 Tessalonicenses 5.15-18

 

12. Dia do homem cristão resolver suas próprias neuras e entender que se sujeitar a uma mulher não coloca sua masculinidade em risco, mas o fortalece, porque como está escrito:

Sujeitem-se uns aos outros por temor a Cristo. Não sejam egoístas, nem tentem impressionar ninguém. Sejam humildes e considerem os outros superiores a si mesmos. Não procurem apenas os próprios interesses, mas preocupem-se também com os interesses alheios. Tenham a mesma atitude demonstrada por Cristo Jesus. Efésios 5:21 e Filipenses 2.3-5

 

13. Dia do homem cristão compreender que um casamento saudável é construído com mutualidade, e que conversar com a esposa, trocar ideias, pedir opinião, escutá-la com atenção e humildade, não tira sua autoridade espiritual, mas solidifica sua posição, porque como está escrito:

O caminho do insensato parece-lhe justo, mas o sábio ouve os conselhos. Provérbios 12.15

 

14. Dia do homem cristão entender que, ao final de um dia de trabalho, todos estão cansados, e não só ele; e que o esforço de todos resultará num ambiente de harmonia e unidade dentro de casa, porque como está escrito:

Quem quiser tornar-se importante deverá ser servo; e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos. Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. Marcos 10:43-45

 

15. Dia do homem cristão exercer o domínio próprio e não culpar a “dor de cabeça” da mulher para justificar o próprio adultério, porque como está escrito:

Cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Honrem o casamento e mantenham pura a união conjugal, pois Deus certamente julgará os impuros e os adúlteros. Tiago 1.14-15 e Hebreus 13.4

 

Sim, que todo dia seja o dia do homem cristão usufruir a sua liberdade em Cristo, vivendo como filho amado do Pai Celestial, construindo sua vida, família e ministério sobre o alicerce firme do Evangelho, sendo uma bênção de Deus nesta terra, a começar com sua própria família.

.

*     *    *

Assinat Blog

 

Leia também:

___________________________

Read Full Post »

Uma mensagem para as mulheres mal-amadas que existem por aí…

01mulher

Acontece todos os dias, mas principalmente nas datas especiais. Tudo o que gostaríamos era poder nos sentir valorizadas pelas pessoas que estão perto da gente, não é mesmo?

Na televisão, na internet e até na casa da amiga, tudo o que vemos são homenagens, elogios, abraços, presentes…

Mas, quando chegamos em casa ou no escritório, precisamos encarar uma realidade totalmente diferente.

Desprezo, indiferença, xingamentos, agressões, solidão, ingratidão, traição, é só o que recebemos de presente todos os dias, do marido, do filho, do patrão, ou até dos pais.

Como dói ser desvalorizada e maltratada por aqueles que mais deveriam nos proteger.

Não posso prometer que sua realidade vai mudar. Talvez nunca mude.

Mas a minha palavra para você neste dia é: você tem valor! Mesmo que ninguém à sua volta pareça perceber, você é única e está neste mundo por um motivo muito especial.

E não é só um clichê, é uma grande verdade.

Você não é o papel que você exerce. O que te define não é a maternidade ou a esterilidade, o casamento ou a solteirice, a magreza ou a obesidade. O que te define não é o diploma, a carreira ou o extrato bancário, menina. O que te define não é o que as pessoas dizem ou acham de você.

O que te define é a sua essência, é quem você nasceu para ser. Suas habilidades, sua personalidade única, sua forma de ser, agir e pensar.

Então, não permita que ninguém, além de você, seja responsável por aquilo que pensa de si mesma.

FormatFactorytumblr_lciezphuHg1qf101ho1_500

Blinde o seu coração, filtrando com cuidado as palavras que ouve de outras pessoas.

E, mesmo que os seus não a valorizem, há um Deus que a tudo vê.

Eu sei que às vezes isso parece não ser suficiente, mas acredite: é.

Deus te amou tanto que decidiu te criar. Você não é fruto do acaso, do preservativo furado ou dos astros. Você nasceu porque o Criador assim desejou. E a vontade Dele é sempre boa e perfeita.

Deus te amou tanto que morreu na cruz para que você tivesse vida através Dele. Sim, você é muito importante pra Ele.

Esconda Nele o seu coração. Entregue a Ele suas lágrimas, decepções, anseios e acredite: Ele cuidará de cada detalhe que lhe for confiado.

Quanto a você, se ame, se cuide, se reinvente, se dê presentes.

Coloque na sua agenda atividades que lhe dão prazer: saia com as amigas, ande descalça na areia, tome um sorvete, veja um bom filme, leia um bom livro, fuja de temas depressivos, brinque, dê risada, faça terapia, se alimente bem, comece algum tipo de atividade física… Faça algo de bom para você mesma TODOS OS DIAS!

Sempre tem algo que caiba no seu orçamento e na sua rotina. Então não fique esperando reconhecimento ou mimos de outras pessoas, tome a iniciativa e faça você mesma hehe!

Isso não é egoísmo, não é orgulho, não é errado. É amor-próprio.

Pare diante do espelho e pense: o que existe em mim, que é muito bom?

Se faça um elogio sincero todos os dias! Se motive! Se inspire!

Gosto muito de uma frase que diz: “Ninguém é nota dez em tudo, mas todo mundo é nota dez em alguma coisa”. Em quê você é nota dez? Descubra suas qualidades, seus valores e reafirme diante de Deus e de você mesma quem você é.

Se você se sente mal-amada pelas pessoas a quem você ama, saiba que quem está perdendo são elas, por não perceberem o quão abençoados eles são.

Além disso, a gente só dá daquilo que tem. Se sua família ou amigos não conseguem expressar amor e carinho por você, é bem provável que estejam emocionalmente doentes e nem saibam disso.

Mas cuidado: saiba estabelecer limites! Não admita ser tratada com desrespeito ou desonra. Se estiver sofrendo algum tipo de abuso físico ou psicológico, busque ajuda!

Encerro desejando a você um excelente Dia da Mulher… de dentro pra fora!

Isso me fez lembrar um vídeo-clipe que eu amoooo, da Priscila Brenner.

A letra da música diz:

Se olha, se aceita, se acolhe,
Que a culpa aí dentro até some, evapora e não volta mais.
Se orgulha, se liberta, se cura,
Que as marcas de amor que tu usas são perfeitas pra ti.
O seu corpo é forte, é obra divina, é 
vida; o caminho entre o céu e a terra é você!
Se tira dessa bolha de padrões, não deixa a vida pra depois.
Bonito mesmo é ser feliz!
Carta pra mim, eu sou assim
porque o amor maior do mundo nasceu de mim.
Canta pra mim, me abraça e me ama de dentro pra fora…
O meu corpo…

Link do vídeo no Youtube: Carta pra mim

*   *   *

Assinat Blog

 

Leia também:

 

Read Full Post »

Women joint pain

.

Quando lhe perguntam: “Tudo bem com você?”, como você geralmente  responde?

Muitas vezes, se estamos mal, a gente fica na dúvida sobre o quê dizer:

  • digo que está tudo bem e minto/escondo a verdade?
  • ou falo que estou mal e corro o sério risco de ser vista como uma pessoa amarga e mal agradecida?

Se você, assim como eu, está enfrentando uma fase complicada, conhece bem este dilema.

Mas, bem mais difícil que saber responder aos cumprimentos do dia a dia, é conseguir lidar internamente com nossos próprios questionamentos.

Estou com um pouco mais de 50 anos de idade. Na infância tive bronquite asmática e desmaiava sempre que tentava correr, o que me impediu de praticar atividades físicas durante a fase de crescimento.

Sarei da bronquite mas herdei as “primas”: rinite, sinusite, faringite…

Aos 24 anos contraí tuberculose e fui desenganada pelos médicos devido à algumas  complicações. Mas depois de um mês de internação (30 quilos a menos) e seis meses de tratamento intensivo, fiquei apenas com um leve enfisema – que ainda faz meu peito chiar sempre que respiro. 

Depois comecei a sofrer vários problemas de coluna, graças às sete hérnias de disco, algumas desorganizações vertebrais e também à cirurgia para extração de um neuroma de morton no pé esquerdo.

Calma, não estou me lamentando. Você vai entender porque estou me abrindo aqui com você. Fique comigo e leia até o final.

Pra resumir a história (que é longa, acredite rs): devido à musculatura fraca, somada à  síndrome de Ehlers-Danlos (frouxidão ligamentar) e também a uma alteração genética que atinge as articulações, estou constantemente sentindo dores em pelo menos alguma parte do corpo. Burcite, tendinite, espondilite, artrite, artrose e por aí vai…

Em outubro de 2019 tive o privilégio de passar duas semanas em Israel e Jordânia. Foi uma experiência inesquecível, mas infelizmente forte demais para meus joelhos e quadris. O excesso de caminhadas, subidas e descidas, agravou profundamente as inflamações nestas áreas.

Bom, o final do ano chegou e, antes que eu conseguisse iniciar os tratamentos indicados, caí sentada no chão e consegui uma baita fratura do cóccix e, de bônus, uma simpática rachadura também bem no meio do dedo indicador direito.

Você consegue imaginar este “combo” todo, ao mesmo tempo, numa pessoa só?

Pois é, rs, e também preciso colocar aparelho nos dentes (mas por enquanto não dá, por não conseguir ficar muito tempo sentada). Tenho que começar fisioterapia pra mão, joelho e quadril (mas também não posso, pelo mesmo motivo). Não consigo ficar muito tempo em pé, nem sentada. Não posso deitar de lado por causa do quadril, nem de bruços por causa da coluna, nem de barriga pra cima por causa do cóccix… kkkkkkk….. Mas, tirando o que tá ruim, o resto tá bom….

.

Onde está o meu milagre?

fibromialgia_artigo

Antes que me diga: “junta tudo e joga fora” rs, confesso que em alguns momentos me sinto tentada a fazer isso mesmo.

Aprendi, desde pequena, a confiar num Deus que faz milagres. Que ressuscitou Lázaro, abriu o Mar Vermelho, jorrou água da rocha, parou o tempo, fez uma mula falar, um machado flutuar, cessou a tempestade, curou paralíticos, cegos, leprosos, …

Presenciei inúmeras curas de pessoas próximas a mim, e inclusive a minha própria, da minha infecção generalizada quando tive tuberculose.

Então, porque Deus não me cura? Porque Ele não alivia minhas dores?

.

Eu não sou mais especial, mas sou única

Cada um de nós neste mundo tem seus pesares, limitações, frustrações, conquistas, alegrias, habilidades, excepcionalidades. Diante do Pai, ninguém é “especial”. Ele não tem filhos preferidos nem preteridos. E estamos todos sujeitos às intempéries da vida. 

Por outro lado, somos todos únicos para Deus. Ele está cuidando de nós e permanece no controle de tudo. Como escreveu a Raissa Bomtempo no Gospel Mais: A fé inabalável permite crer que. apesar do caos do momento, DEUS REINA, nenhum mal triunfa até o fim e nenhum sofrimento dura para sempre. 

Eu acredito que Deus não desperdiça nada, nem mesmo (ou principalmente) uma dor. E sei que Ele pode usar a minha experiência para abençoar outras pessoas.

Talvez você esteja passando por algo parecido ou até bem mais sério e complicado que eu. Então listei aqui alguns princípios que têm norteado a minha vida já há algum tempo.

Espero que, de alguma forma, essas palavras sejam um “quentinho” no seu coração, que a sua esperança seja renovada e que a gente caminhe na certeza de que: no fim… no fim dá tudo certo.

20191023_115920

.

O que eu aprendi (e continuo aprendendo) com minhas dores:

1. AMOR MAIOR – O amor de Jesus e a presença do Espírito Santo na minha vida é algo tão pleno e maravilhoso que, diante disso, qualquer coisa que me afligir será insignificante e não merecerá a minha atenção.

2. FÉ INCONDICIONAL – Minha fé e confiança em Deus não depende de nada além do que Ele representa para mim. Como responderam Sadraque, Mesaque e Abednego ao rei Nabucodonozor diante da acusação que estavam sofrendo: “Não precisamos defender-nos diante de ti. Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos culto pode livrar-nos…  Mas, mesmo se ele não nos livrar, saiba, ó rei, que não prestaremos culto aos teus deuses” (Daniel 3:16-18). 

3. ALEGRIA INTERIOR – Minha alegria não depende de situações ou circunstâncias. Minha alegria vem do Céu e da ação do Espírito Santo em mim, por isso Jesus disse que ninguém poderia roubá-la de nós.

4. RESPONSABILIDADE E CONFIANÇA – Diante de uma patologia, preciso fazer o que cabe a mim: hábitos saudáveis, terapias, tratamentos (até injeção no dedo eu já tomei)… e, depois disso, deixar o resto com Deus. Ele pode fazer todas as coisas. Sei que se ainda não me curou, é porque tem algum propósito maior pra tudo isso, afinal, Ele sempre sabe o que faz.

5. ACEITAÇÃO – A certeza que temos da vida é que ela é cheia de incertezas e precisamos exercitar a nossa capacidade de nos adaptar aos imprevistos. Eu tinha vários planos e projetos para este ano mas nem tive tempo de colocá-los no papel rs. E assim é a vida. Fico pensando na ginasta Laís Souza, por exemplo, que, de um dia pro outro, ficou tetraplégica. E tantos outros casos vemos de situações assim. Precisamos entender que não vamos conseguir controlar a maioria das coisas. Cabe a nós, fazer o possível da melhor maneira possível. 

6. DESCANSO – Alguns dias, as dores são bem limitadoras. E nunca sei como vou amanhecer no dia seguinte (na verdade ninguém sabe né, é que no meu caso já virou rotina rs). Hoje mesmo acordei com o joelho inchado e doendo muuuuuito. Precisei parar várias atividades ministeriais e é sempre arriscado fazer planos e assumir compromissos. Mas aprendi a não me cobrar e a respeitar meus limites. Me esforço sim. Mas reconheço minhas fragilidades e sei que se eu puxar um elástico com mais força do que devo, ele fatalmente se arrebentará.

7. RESILIÊNCIA – Saber quando ser resiliente diante de uma tempestade não é fraqueza, é sabedoria.

8. A DOR FAZ BEM – Queremos estar sempre bem, mas as adversidades são dádivas em nossas vidas. As dificuldades e enfermidades nos fazem mais humildes, mais sensíveis à dor do outro, mais maduros. Olhar o mundo com doçura é uma disciplina que desenvolvemos principalmente a partir do sofrimento e da dor.

9. DUAS PEDRAS PRECIOSAS – Penso que precisamos cultivar principalmente a gratidão e o bom humor. Ficar murmurando, reclamando, ruminando nossas mazelas e tristeza só faz piorar o que já está ruim. A gratidão nos faz olhar para as bênçãos, nos ensina a valorizar o que está bom e a focar nas coisas boas da vida. E o bom humor torna nossos dias mais leves.

10. TUDO PASSA – Receberemos a cura completa e permanente quando, no Céu, recebermos nossos corpos glorificados, libertos de tudo o que o pecado nos roubou. Enquanto esperamos por este Dia, vamos vivendo nossas vidas em honra e obediência ao nosso Deus, servindo ao nosso próximo e aproveitando cada momento com nossos familiares e amigos.

O que eu faço com tanta dor? Ofereço-a a Deus como oferta de adoração. Deposito-a aos pés da cruz e confio no amor do Pai.

Claro que não sou um poço de estabilidade. Tenho minhas crises, meus momentos de desânimo, meus retrocessos. Mas também aprendi que os tropeços fazem parte da caminhada. E que o importante é prosseguir na direção certa, sempre.

Por isso tudo, quando me perguntam: “- Tudo bem com você?”

Eu respondo, com convicção: “- Sim, está tudo bem!”

.

*   *   *

 

Ser Igreja

Márcia Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa

Doctor of Ministry – Especialização em Bíblia

Marília/SP

Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos

mediante citação da fonte e autoria.

 

.

Leia também:

.

__________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

 

Fico olhando as galinhas aqui no meu quintal. Fizemos um cercado pra elas, com água, comida e também abrigo contra possíveis predadores. Vira e mexe uma escapa do cercado e, assim que percebe que está fora dele (quando vê suas “irmãs” se fartando com a ração), fica logo desesperada querendo entrar de volta. Embora a escapadela tenha sido fácil, encontrar o caminho de volta é sempre mais complicado, e geralmente precisamos dar uma ajudinha.

Fiquei pensando como muitos de nós fazem exatamente a mesma coisa. Respeitando-se os limites da comparação.

Quantos sentem-se presos a um conjunto de regras de ética e moral impostas pela igreja, e a tal prisão parece que sufoca, oprime, inibe e traz inúmeras privações, a ponto de desejarem, desesperadamente, viver em “liberdade”.

Penso que podemos elencar pelo menos três fatos nesta história:

  1. Na verdade, as tais “regras de ética e moral” não são regras e também não são “impostas pela igreja” (ou pelo menos não devem ser). São princípios que nos fazem ser quem realmente fomos criados para ser. São práticas, estabelecidas por Deus, que garantem nossa própria identidade e nos possibilitam alimento e proteção. É neste lugar seguro que o Espírito de Deus opera com liberdade, supre nossas necessidades e nos protege do maligno e de nós mesmos.
  2. Fora da “grade de proteção” não há liberdade, há morte! E as minhas galinhas instintivamente sabem disso. Desconectados do Corpo de Cristo, aparentemente estaremos livres das prestações de contas, das obrigações, dos compromissos, das “tretas” com os irmãos encrenqueiros, das disciplinas espirituais, das cobranças, dos julgamentos, etc, etc, etc. Mas também estaremos indefesos, expostos ao frio, à chuva, ao sol escaldante, à fome, à sede, à falta de direção e aos ataques daquele que quer apenas nos roubar, matar e destruir.
  3. Sempre saímos por iniciativa própria. Mesmo que estejamos incomodados com o sistema ou com pessoas, a decisão de abandonar o “galinheiro” (rs), ou melhor, o aprisco do Bom Pastor, é sempre nossa. Mas, quando estamos lá fora, não vamos conseguir voltar sozinhos. É preciso então reconhecer o erro e nos render à graça de Deus, que nos conduzirá em seus braços de amor de volta pra nossa casa, de onde nunca deveríamos ter saído.

Então permaneça na Casa do Pai. Ele sabe o que está fazendo…

*

liberdade

*

*   *   *

Ser Igreja

Márcia Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa

Doctor of Ministry – Especialização em Bíblia

Marília/SP

Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos

mediante citação da fonte e autoria.

*

Leia também:

_____________________________________

 

 

 

Read Full Post »

quemmanda

“Cala a boca já morreu, quem manda na minha boca sou eu!”, costumávamos dizer no auge de nossa maturidade infantil rsrsrs…. Mas hoje, de repente, a lembrança desta frase me fez parar e pensar: quem realmente manda em mim? Quem decide como vou agir ou reagir?

Quantas vezes nos flagramos sendo dominados pela depressão, preguiça, gula, egoísmo, medo, ansiedade, volúpia, limitações físicas… Como está escrito em Eclesiastes 10.7: “Tenho visto servos montados a cavalo, e príncipes andando a pé como servos.” Quando nos subjugamos aos apelos do nosso corpo ou da nossa alma, nos deixamos vencer por aquilo que estamos sentindo no físico ou no “coração”, nos tornamos seus escravos. Damos ao servo o lugar de príncipe.  

É preciso perceber esta discrepância o quanto antes e “partir pra briga” mesmo! Como costuma dizer Augusto Cury: sair da plateia do teatro e assumir a liderança do “eu”.  

O salmista sabia bem a importância disso, quando cantou: “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim?” (Sl 42:5).  Nossas emoções são voláteis, frágeis, inconstantes, contraditórias e precisam ser colocadas em seu devido lugar: aos pés da cruz.

Nosso físico, envenenado pelo pecado e pelas porcarias que comemos todos os dias, é igualmente frágil. Somos lascivos, insaciáveis, desmedidos, sempre carentes de algum tipo de prazer carnal para suprir nossas necessidades. Assim sendo, também não podemos permitir que sejamos governados por nosso corpo.

Então, eu oro: Senhor, que meu viver seja comandado não pelas carências do meu corpo, nem pelas emoções da minha alma. Mas que ambos permaneçam sob o jugo suave do Espírito Santo de Deus. Seja meu Senhor e o único responsável por organizar a minha agenda. Em nome de Jesus, amém!

.

Ser Igreja

.

Márcia Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa

Doctor of Ministry – Especialização em Bíblia

Marília/SP

Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos

mediante citação da fonte e autoria.

.

Leia também:

.

________________________________________________________

Read Full Post »

779a3b85-6df2-46cd-97d5-c91bbbe5ad5b-0094

.

A Bíblia fala várias vezes sobre a importância da submissão.

Segundo o dicionário, submissão pode ser entendida como uma disposição para obedecer, para aceitar uma situação de subordinação; docilidade, obediência, subalternidade.

Assim, os filhos devem ser submissos aos pais (Ef 6:1), a esposa deve ser submissa ao marido (Cl 3:18) e os cidadãos devem ser submissos às autoridades constituídas (Rm 13:1).

Mas é importante que entendamos que esta submissão não é cega ou incondicional.

Nos primeiros capítulos de Atos, encontramos alguns exemplos muito interessantes de quando a submissão foi condenada e a insubmissão aprovada.

Safira foi submissa ao seu marido Ananias, mantendo-se fiel ao que haviam combinado entre si (mentir para os apóstolos com relação ao valor da venda de uma propriedade deles). Foi punida com a morte. Atos 5:1-10.

Os apóstolos foram insubmissos às autoridades, desobedeceram reincidentemente e afrontaram publicamente os sacerdotes e seus oficiais, ao insistir em ensinar sobre Jesus no Templo. Foram incentivados inclusive por um anjo a continuarem pregando, mesmo após açoites e prisões. Atos 5:17-41

Perseguidos pelas autoridades de Jerusalém pelo fato de serem cristãos, os discípulos se vêem obrigados a fugirem da cidade. Mas, onde chegavam, continuavam anunciando o Evangelho. Atos 8:1-4

Pedro (logo Pedro!) foi insubmisso a uma Lei Judaica. A Lei proibia um judeu de entrar num lar gentio ou de associar-se de alguma forma com os gentios. Porém, orientado por Deus numa visão, Pedro hospeda homens gentios em sua própria casa, e depois permanece hospedado alguns dias na casa de Cornélio, um oficial romano, onde fala sobre as Boas Novas do Evangelho e o batiza, juntamente com familiares e amigos. Atos 10:1-48.

 

O Blog Púlpito Cristão, reproduziu um artigo de Renata Veras, onde afirma que “não podemos usar a submissão como desculpa para uma personalidade passiva o u um estilo de vida igualmente pecaminoso, que confunde submissão com omissão, comodismo, conformismo, preguiça, indiferença, inércia.”

 

A submissão bíblica é sempre “no Senhor”, com discernimento e sabedoria para identificar quando um determinado direcionamento nos levará no sentido contrário da vontade de Deus.

A submissão bíblica é sempre submissa à soberania de Deus, com coragem para agir de maneira contrária à liderança (pais, avós, patrões, governos, pastores, maridos…) sempre que esta liderança estiver contrária à liderança de Deus.

* * *

Ser Igreja

*

Márcia Cristina Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa
Doctor of Ministry em Bíblia
Marília/SP

 Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos
mediante citação da fonte e autoria.

 

Leia também:

 

_____________________________________________

Read Full Post »

Older Posts »