Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \11\UTC 2018

Isaías 17 e a Guerra na Síria

Com os holofotes da mídia voltados para a Síria, uma avalanche de mensagens de que tais bombardeios seriam o cumprimento das profecias de Isaías 17 de repente invadiu as Redes Socais, criando grande alvoroço. Diante do celeuma sobre o assunto, decidi registrar aqui o meu entendimento sobre estes fatos e assim contribuir um pouco para este debate. Tentarei ser breve (sempre uma dificuldade para mim rs..)

A Síria na Bíblia

 

Mundo antigo - Arameus

Como professora de Geografia Bíblica já lhe adianto que o Mundo Antigo vivia em constante alteração geográfica devido a inúmeros fatores, mas principalmente ao costume nômade, as constantes guerras e a ausência de estabilidade política, portanto, no decorrer dos séculos, a Síria teve sua geografia alterada várias e várias vezes. Mas vamos a alguns fatos importantes sobre a Síria na Bíblia:

  1. Região também conhecida como Arã ou Aroer, habitada na antiguidade pelos descendentes de Arã, filho de Sem (Gn 10:22-23), chegou a abranger o norte da Mesopotâmia (atual Iraque), Fenícia, Líbano, Antilíbano e o atual território do país da Síria. É onde situa-se o majestoso Monte Hermom.
  2. Possuía sua própria cultura, religião e idioma (o aramaico – adotado como língua oficial durante o Império Persa e que, a partir dos 70 anos de exílio de Judá na Babilônia, tornou-se o segundo idioma de muitos judeus).
  3. Nos tempos patriarcais esta região era constituída de pequenos reinos independentes: Arã-naaraim, Arã-damasco, Arã-zobá, etc. Tudo indica que Padã-Arã, onde Abraão habitou muito tempo com seu pai depois que saiu de Ur e antes e chegar a Canaã, era um destes pequenos reinos (Gn 11.31).
  4. Aparece no livro de Juízes como o primeiro povo a oprimir Israel após a morte de Josué. Nesta ocasião, Otoniel (juiz israelita) liderou uma guerra contra o rei da Síria e os venceu – Jz 3.7-11 (Obs: neste texto, conforme diferentes versões da Bíblia a Síria pode aparecer também com os nomes de Arã, Arã-Naaraim ou Mesopotâmia).
  5. Permaneceu subjugada por Israel durante o Reinado de Davi e Salomão (2 Sm 8.6).
  6. Durante o período dos reis, no Antigo Testamento, aparece inúmeras vezes como um povo hostil a Israel, apesar de, eventualmente, aparecer fazendo algum tipo de aliança com o povo de Deus (Ex: 1 Re 20.1; 1 Re 22; 2 Re 5:1-2; 2 Re 12.18; Is 7.1; Ez 27.16).
  7. No tempo dos grandes impérios antigos, foi sucessivamente conquistada e incorporada aos Impérios: Assírio, Babilônico, Persa, Grego e Romano, exatamente como os judeus.
  8. No período conhecido como interbíblico (quatro séculos de espaço entre o Antigo e o Novo Testamento) e estando o mundo antigo sob o domínio do Império Grego, a Síria foi governada pelos Selêucidas (dinastia do general Selêucida do exército grego).  Os Selêucidas conquistaram Israel e dominaram sobre os judeus por pouco mais de 150 anos (de 204 a 163 a.C.). Um tempo marcado por inúmeros conflitos e confrontos violentos, a ponto do selêucida Antíoco Epifânio punir com a morte a adoração a Jeová, destruir todas as cópias encontradas das Escrituras, colocar uma estátua de Zeus no templo de Jerusalém e sacrificar um porco ali sobre o altar em sinal de afronta direta à lei mosaica, dando origem à Revolta dos Macabeus.
  9. No tempo de Jesus, a Bíblia diz que os habitantes da Síria (vizinha ao norte da região da Galiléia) iam até Israel em busca dos milagres do Messias (Mt 4:24). E a história da mulher siro-fenícia é uma das poucas narrativas de Jesus interagindo com gentios (Mc 7.24-30).
  10. A Bíblia mostra também que foi numa das estradas da Síria que o Apóstolo Paulo se converteu, sendo depois levado para Damasco, onde foi batizado (At 9:3-19). E a Síria foi o primeiro país estrangeiro a receber o cristianismo, na cidade de Antioquia, onde surgiu, pela primeira vez, o nome “cristão” (At 11.26).
  11. Com a chegada do Império Romano, Síria, Israel e todas as demais nações do Mundo Antigo, caíram sob seu jugo. Posteriormente foi dominada pelos árabes (636 a 1831), turcos (1831 a 1860) e franceses (1860 a 1946), até finalmente tornar-se uma nação independente.
  12. Damasco, capital da Síria desde os tempos antigos até hoje, é a mais antiga “cidade viva” da Terra, pois apesar de inúmeras guerras, nunca foi destruída. Segundo a tradição, foi fundada por Uz (neto de Sem), sendo o palco da história de .

.

oriente_medio_x

.

Profecias bíblicas sobre a Síria

A Bíblia possui três tipos de profecias: as que já se cumpriram (a grande maioria), as que estão se cumprindo e as que ainda vão se cumprir. Diferenciar as que já se cumpriram daquelas que estão para se cumprir não é tarefa fácil, pois às vezes exige um vasto conhecimento de História, mas é preciso discernimento e cuidado para não concluir que todas as profecias que lemos dizem respeito ao mundo moderno. Seria um grave erro de interpretação. É verdade que a Bíblia é atual e que várias profecias possuem um duplo cumprimento, mas daí julgar que todas as profecias da Bíblia referem-se ao século 21 é muita ingenuidade… Não é falta de fé, é falta de bom senso mesmo.

Mas e as profecias sobre a Síria? Todas já se cumpriram? A guerra de Bashar alAssad foi prevista nas Escrituras? Existe alguma relação com os acontecimentos apocalípticos? Vejamos o que a Bíblia diz a respeito:

1. Damasco (capital da Síria), da mesma forma que Gaza, Tiro, Edom, Amom e Moabe, será destruída (Am 1:3 – 2:3) >>> O primeiro profeta a falar sobre a destruição de Damasco foi Amós, por volta do ano 755 a.C. Além de Israel e Judá, Ele falou também sobre sobre 6 nações estrangeiras, dentre elas a Síria. Todas as demais cidades citadas no texto foram aniquiladas e já não existem mais. Damasco porém, foi atacada inúmeras vezes, foi feita cativa pela Assíria (Am 1:5), no entanto nunca foi destruída completamente.  Portanto, esta profecia ainda está para se cumprir.

2. A Síria será conquistada pela Assíria (Is 8:4) >>> O profeta Isaías, em 734 a.C., falou que num curto espaço de tempo Israel e a Síria seriam invadidos e saqueados pela Assíria. Cerca de dois anos depois, o império Assírio conquistou a Síria e começou a invadir Israel, marcando o início do fim do Reino do Norte (2 Rs 15:29). Profecia cumprida.

3. Damasco deixará de ser cidade e se transformará num monte de ruínas (Is 17:1) >>> Pouco tempo depois de ter recebido de Deus sua primeira revelação sobre a Síria, aqui o profeta Isaías é ainda mais enfático dizendo que Damasco será completamente destruída. Isto nunca aconteceu, portanto aguardamos o cumprimento desta profecia.

4. As cidades da Síria ficarão desertas, o poder do reino de Damasco chegará ao fim e terá o mesmo destino do poder do reino de Israel (Is. 17:2-3) >>> Isto aconteceu em parte, durante alguns períodos de domínio assírio (732 a 605 a.C.), persa (560 a 330 a.C.) e árabe (era do califado – 750 a 1175 d.C.), quando Damasco perdeu proeminência política e sofreu certo esvaziamento populacional. Mas em várias outras épocas – diferentemente do reino de Israel, que foi extinto e absorvido pelo reino de Judá – Damasco se reergueu política e economicamente, voltando a ter grande importância, portanto, ao que parece, esta profecia também ainda não se cumpriu completamente.

5. A cidade de Damasco será completamente destruída (Jr 49:23-27) >>> Aqui Jeremias recebe de Deus a mesma profecia dada a Isaías há décadas antes: Damasco será totalmente destruída, seus muros e palácios serão incendiados e a cidade ficará deserta. Nestes últimos dias ouvi muitos dizerem que as profecias de que a Síria seria destruída como justiça de Deus mediante as atrocidades feitas com o povo de Deus, já se cumpriram quando a Assíria conquistou o país. Mas observe que Jeremias profetizou aproximadamente entre os anos 627 e 585 a.C., mais de um século depois da Síria ter sido conquistada pelos assírios, portanto não é uma referência ao mesmo episódio de Isaías 8:4. Trata-se de uma nova invasão, a qual a História ainda não presenciou. Logo, esta profecia (a mesma descrita em Isaías 17:1-3) também ainda não se cumpriu.

6. Os limites territoriais de Israel se estenderão, ao norte, do Mar Mediterrâneo até o Rio Eufrates, abrangendo parte da Síria (Ez 47:13-18) >>> Tal profecia, feita no tempo do cativeiro babilônico, também ainda não se cumpriu. Desde que Israel voltou ao seu território, primeiramente no tempo bíblico de Esdras e Neemias e, num segundo momento, já na era moderna (na fundação do Estado de Israel, em 1948), as fronteiras da nação judaica nunca se aproximaram de tais dimensões (confira no mapa acima). Portanto, tal profecia ainda não se cumpriu e provavelmente ocorrerá no Reino Milenar de Cristo.

.

Conclusão

A Palavra de Deus não falha, então é fato que a cidade de Damasco um um dia será destruída. Tal destruição pode acontecer durante a atual guerra civil (em curso desde 2011), em alguma outra guerra que virá ou mesmo no período da Grande Tribulação. Mas é preciso ficar claro que em nenhum lugar das Escrituras tal fato é associado com a segunda vinda de Cristo.

Além disso, alardear em cima do sofrimento alheio, dizendo que as barbáries que estão acontecendo ali são um sinal de que a Bíblia não mente ou de que isto prova que estamos no tempo do fim, já é “forçar a amizade” né… Damasco, apesar da guerra na Síria, até este momento não foi atacada, continua em pé e assim permanecerá até que todo o seu tempo se cumpra.

E, pra terminar: não se espante diante do cumprimento de uma profecia bíblica, pois isso é algo mais do que esperado. Se espante, sim, diante da crueldade humana, da ambição desumana e da falta de temor a Deus que tem dominado esta geração.

Você está pronto para se encontrar com seu Criador?

*     *     *

 

Obs:

Não confunda Síria com Assíria. Embora os nomes em português sejam bem parecidos são duas nações distintas. A Assíria não existe mais, era um país que localizava-se onde hoje fica o norte do Iraque, tornou-se num grande império, mas foi totalmente dizimado.

.

Ser Igreja

 

Márcia Rezende

Bacharel em Teologia e Educação Religiosa

Doctor of Ministry – Especialização em Bíblia

Marília/SP

Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos

mediante citação da fonte e autoria.

.

Leia também:

.

_________________________________________________________

Anúncios

Read Full Post »