Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \29\UTC 2011


A cada momento da vida do cristão existe a luta entre a carne e o espírito.

Ininterruptamente, nossa carne tenta nos afastar de Deus e o nosso espírito tenta nos aproximar de Deus.

Nem sempre esta luta é clara e temos discernimento suficiente para perceber que determinados desejos ou escolhas foram, na verdade, frutos da nossa carne. E lamentavelmente entristecemos o coração de Deus dando, de lambuja, munição para o diabo atirar contra o Evangelho.

Não se trata de legalismo religioso ou fanatismo ou caxiagem… trata-se de SANTIFICAÇÃO. Crucificar a carne e seus desejos, nos despirmos do velho homem e mortificar nossa velha natureza é exaustivo, mas deve ser uma disciplina constante se quisermos realmente sermos verdadeiros adoradores.

Nesta luta entre carne e espírito, vence o que estiver mais forte, e estará mais forte o que estiver mais bem alimentado.

Exemplos de atitudes e acontecimentos que fortalecem a nossa carne:

  • Palavreado chulo
  • Rir de coisas ruins ou tristes
  • Pensamentos impuros
  • Desejos e/ou práticas sexuais ilícitas
  • Mentira
  • Pornografia
  • Vaidade
  • Futilidade
  • Bebedeiras
  • Vícios
  • Namoro indecente
  • Músicas depravadas
  • Filmes, novelas e programas que propagam a imoralidade
  • Idolatria
  • Misticismo, esoterismo, feitiçaria
  • Dar lugar à ira
  • Provocar dissenções e facções
  • Maledicência e fofoca
  • Inveja
  • Relacionamentos doentios

A lista é grande.  Gálatas 5 e Romanos 6 a 8 têm muito a nos dizer sobre isso.

Dizer não aos desejos da carne é muuuito duro e difícil. Na esmagadora maioria das vezes, o mais fácil é dar lugar ao diabo e concluir “Ah, o que é que tem?” Mas o caminho da cruz é estreito. Não há atalhos.

Algo entristece o coração de Deus? Então simplesmente escolha não fazer. Não há outra solução a não ser resolver de vez o problema, afastando de nós as coisas que nos afastam de Deus.

Que possamos dia a dia permanecermos vigilantes, nutrindo nosso espírito com atitudes corretas de amor, temor e santificação. Cercando-nos de boas intenções, pensamentos saudáveis, pureza sexual, palavras que promovem a graça de Cristo, entretenimento e lazer que alegram o coração de Deus, corpo santo, Bíblia, oração, jejum, cânticos espirituais…

Andar na luz significa viver em comunhão com Deus. E isto nos proporciona tamanho prazer que absolutamente a nada pode ser comparado.

Que sejamos todos verdadeiros adoradores. Não de aparência, mas em espírito e em verdade.

Como um dia disse o apóstolo Paulo:

“O que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo e ser encontrado nele.”

Filipenses 3:7-8

.

___________

*

Márcia Cristina Rezende
Bacharel em Teologia e Educação Religiosa
 Marília/SP
*
Permitida reprodução sem fins lucrativos
desde que citada fonte e autoria.

.

o

Leia também:

.

Anúncios

Read Full Post »