Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 2 de março de 2010

*

O equilíbrio parece monótono, por isso é tão pouco atraente. Há que se buscar os extremos e viver novas aventuras e desventuras, tornar a vida emocionante, arriscar-se… Esta é a filosofia de muitos que, infelizmente tem contaminado também a Igreja de Cristo.

A Bíblia Sagrada é a referência central de certo e errado, o prumo através do qual todas as demais coisas precisam passar para serem qualificadas.

Entretanto, muitos têm facilmente se distanciado do equilíbrio da Palavra e optado pelos extremos.

*

À direita temos os “reacionários” – fundamentalistas zelosos que se orgulham em seguir à risca todas as regras e leis. Avessos a qualquer pensamento um pouco mais aberto, aferram-se a tradições humanas e nelas constroem suas religiões. Criam fardos, por julgar poucos os que já existem. Santarrões que valorizam em demasia as aparências, usos e costumes, carolices e rezas, identificando como pecado tudo que fuja dos padrões de normalidade estalebecido por sua própria imaginação.

*

À esquerda, bem distantes, estão os “revolucionários” – adeptos da modernice, vão contra tudo que tenha qualquer tipo de conexão com a tradição. Extremamente liberais, acreditam que a graça de Cristo nos exime de qualquer responsabilidade. Nada é pecado, desde que sua consciência não o condene. Não existem regras, leis, mandamentos, cada um é livre para fazer o que quer, afinal, Jesus ama e aceita a todos.

 *

Os “reacionários” classificam como pecaminoso o simples ato de assistir a um programa de TV. Enquanto os “revolucionários” afirmam que sexo antes do casamento, se feito com amor, é sempre abençoado por Deus.

Os “reacionários” dizem que uma mulher que usa maquilagem e jóias é mundana, está possuída pelo espírito de jezabel. Enquanto para os “revolucionários”, tanto o aborto quanto o uso da mini-saia são direitos da mulher e em nada influenciam seu relacionamento com Deus.

*

*

Mas a busca da Igreja de Cristo não deve ser por um extremo ou por outro, mas pelo equilíbrio da Palavra. Simples assim :). Ao invés de se desgastar no esforço de criar caminhos próprios, que nunca levam a lugar nenhum, mais simples é seguir o caminho já determinado por Jesus – o único que leva à Verdade e à Vida.

Tentar comprimir a Palavra em tradições humanas é arrogância. Aproveitar-se da liberdade em Cristo para atender aos desejos da carne é devassidão.

 *

Portanto, seja simples e siga pela fé, ancorado pela Palavra, “… não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem sucedido por onde quer que andar.” Js 1:7

 *

_________________

*

Márcia Cristina Rezende
Bacharel em Teologia e  Educação Religiosa
Marília/SP
*
Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos
mediante citação da fonte e autoria.

*

LEIA TAMBÉM:

 

Read Full Post »

o

Ser Igreja é algo simples, mas temos o terrível hábito de tornar tudo complicado.

Deus nos deu a Palavra da Verdade para que andássemos nela. Seus princípios são inegociáveis e optar por caminhos alternativos traz sempre muita confusão e dor.

Existem pelo menos três descaminhos que nos afastam da simplicidade do Evangelho de Cristo: ignorar a Palavra, desobedecer a Palavra e ultrapassar a Palavra.

o

1. IGNORAR A PALAVRA

“Jesus respondeu: vocês erram porque não conhecem as Escrituras” (Mt 22:29). Ter acesso à Palavra de Deus mas escolher ignorá-la pode ser um erro fatal para todas as nossas demais escolhas. Ler a Bíblia, meditar em seus princípios, conhecer suas promessas e mandamentos, se alimentar de suas palavras e ser corrigido por elas é o que clareia nosso caminho e nos ajuda a andar em santidade e justiça. Não dá para agradar a Deus sem conhecer sua Palavra revelada.

o

2. DESOBEDECER A PALAVRA

“Sejam praticantes da Palavra, e não somente ouvintes” (Tg 1:22). Apenas conhecer a Palavra não basta. A Bíblia não foi escrita para aumentar o nosso conhecimento, mas para transformar a nossa vida. Desobedecer seus princípios e mandamentos é uma afronta direta a Deus. É o mesmo que dizer ao Criador: ‘eu acho que você não é tão sabido assim, a ponto de saber o que é melhor para a minha vida’. O próprio Jesus afirmou que aquele que o ama, obedece aos seus mandamentos (Jo 14:15,21).

o

3. ULTRAPASSAR A PALAVRA

“Todo aquele que não permanece no ensino de Cristo, mas vai além dele, não tem Deus” (2 Jo 9). Desacreditar na suficiência das Escrituras e tentar complementá-la é adulterar a Palavra de Deus. Alguns acham o Evangelho simples demais pra ser verdade, e cuidam de acrescentar práticas mais complexas na tentativa de torná-lo mais crível. Surge daí rituais, atos proféticos que nunca foram ordenados por Deus, práticas judaicas, penitências, sacrifícios, indulgências, permissividade, libertinagem…

o

A Bíblia é um tipo de “manual de instruções” para a vida, que o próprio Autor da vida escreveu e deixou para nós. Ignorar, desobeder ou ultrapassar seus ensinos sempre será um desastroso descaminho. Simples assim :)!

De um modo geral, a geração emergente não tem paciência para consultar manuais. Vigora-se o conselho: ‘se tudo der errado, consulte o manual de instruções’… Entretanto, a nossa vida vale muito mais que um aparelho eletrônico. Quebrar ou danificar um aparelho por causa do seu mau uso (não seguir o manual) é bem diferente de ter a vida toda comprometida por causa de uma má escolha.

Mantenha-se no Caminho da Palavra, o resto… é descaminho.

.o

_______________________________

.

Márcia Cristina Rezende
Bacharel em Teologia e Educação Religiosa
Marília/SP
 
Permitida reprodução e distribuição sem fins lucrativos
mediante citação da fonte e autoria.

.

.

.

LEIA TAMBÉM:

.

Read Full Post »